Advogado do Diabo

Sedução é arma

Chifre, rabo, órgão sexual mega-super avantajado, caninos exagerados, pernas de bode, um tridente, o demônio com suas deformações físicas é feito,  na cultura e imaginário cristão, para amedrontar . A criatura foi moldada – até onde se sabe ninguém nunca o viu – para causar medo e representar o mal em sua essência. Foi desenhado para representar o destino dos pagãos, hereges e descumpridores das leis Divinas. Esse  anjo caído e deformado não vem buscar ninguém, ele fica esperando seus ‘seguidores’.

Apesar do medo óbvio que a figura descrita acima causa, em qualquer um, o cinema conseguiu nos apresentar um diabo ainda mais apavorante do que aquela imagem tradicional.

O que pode ser mais assustador que aquilo? Fácil. Um diabo vestindo Armani, com um sorriso avassalador, feições de amante ítalo-americano, gestos cavalheresco e olhar penetrante.Esse  causa calafrios porque não fica no inferno esperando, ele vai à caça de seus fiéis.  Sua estratégia é tentadora.  Faz promessa, presenteia, oferece de bandeja prazeres inimagináveis. Não tem um tridente ameaçador, mas com voz suave e gestos cordiais chega onde quer.  Esse demônio usa uma arma ainda mais poderosa que um tridente:  a sedução.

No dicionário o verbete seduzir é definido como o conjunto de qualidades e características que despertam em outrem simpatia, desejo, amor, interesse etc.; magnetismo, fascínio ; capacidade de persuasão ; capacidade ou processo de atrair alguém de modo capcioso ou através do estímulo à sua esperança ou desejo; e capacidade ou processo de corromper, de perverter .

Por essas definições dá para se ter uma idéia do poder que é a sedução. Ninguém seduz com uma arma, instrumento que gera medo, que por sua vez causa infidelidade em potencial. O medo não convence, não atrai, ele apenas impõe, a sedução não. O seduzido ‘decidiu’ vir, ele optou e se convenceu de que aquela é a escolha que deseja pra si.

Num paradoxo, Jesus Cristo também era um sedutor. Ele usou as palavras, os exemplos e as atitudes para atrair à “Boa Nova”. Antes dele, Moisés ao lidar com os hebreus – um povo grosseiro e ignorante – instituiu o “olho por olho, dente por dente”, uma lei dura e cruel, se vista hoje, que serviu para causar medo e por rédias nos infiéis.

El diablo de Al: o roteiro

É com essa arma, a sedução, que Al Pacino encanta em O Advogado do Diabo (2001). O suspense, dirigido por Taylor Hackford, transformou a figura do demônio num ser de sorriso conquistador, voz rouca e que sabe usar as palavras para ludibriar, seduzir e atrair. Ele sabe utiliza como lhe aprouvem as características humanas – e sobre quais os princípios cristãos falam tanto – como inveja, ciúme e especialmente a vaidade e o orgulho para chegar ao seu alvo. O diabo de Al Pacino ( que no filme tem a alcunha de John Milton) seduz com maestria.

Um exemplo. Kevin Lomax (Keanu Reeves) é um jovem advogado que nunca perdeu uma causa. De repente ele se depara com um dilema ético e moral ao defender um homem suspeito de pedofilia. Enquanto se pergunta como deve agir, trava um diálogo com um jornalista.  Que lança a seguinte sentença: “O Sr. Lomax não quis comentar o andamento do caso. Especula-se, no entanto, que a sequência de vitórias do jovem advogado invicto chegará ao fim, neste tribunal. Ninguém ganha para sempre”.

Um tiro. Quem quer passar da vitória para a derrota? Quem quer ver seu nome estampado nos jornais destacando seu fracasso? Quem quer ir para o inferno?

Em seu primeiro encontro com seu John Milton, Lomax ouve do próprio:

“Estamos lhe tratando bem (…) É o nosso segredo. Te matar com bondade”.

O roteiro tem esse mérito. Diz muito em frases curtas, diálogos pequenos. Não tem aquela enrolação de quem quer ser misterioso, quem quer ser intrigante e termina sendo enfadanho e prolixo. Ainda nessa primeria conversa entre os personagens de Reeves e Al Pacino:

Milton: Muitos clientes em potencial aí. (olhando para Wall Strett)

Lomax: Estamos negociando?

Milton: (pausa) Sempre.

No decorrer do filme, Lomax e o diabo travam diálogos  em que o segundo quase sempre vence o primeiro. Vencer no sentido de plantar aquela sementinha da dúvida.

O interessante é que cada conversa entre eles representa a prova de que a  vaidade e o orgulho são, sem dúvida, o caminho mais rápido para se chegar ao coração humano. Se não é um diálogo, é uma situação que leva ao jovem advogado às  bifurcações,  sempre tendo que fazer uma escolha. É a velha história do diabinho e do anjinho soprando no ouvido. Desta vez, porém, o demônio não mandou representante.

Se não inova ao trazer à tona o conflito interno do bem x mal o filme tem o mérito de mostrar essa velha briga de uma forma realista e verossímel. Ela não acontece num universo paralelo, o sobrenatural também é bem dosado. Por incrível que pareça, nem Deus nem o diabo são o que há de mais importante no roteiro.

O ‘homem’ representado por Kevin , Alice e Mary Ann (mãe e esposa de Kevin, respectivamente) se sobressaem em importância. Nesses três personagens estão representadas algumas reações e atitudes comum do ser humano.

Grande time

Uma história bem escrita, não vale a pena ser vista se não for bem representada. O elenco de ‘O Advogado do Diabo’ está num equilibrio perfeito. O destaque, como não poderia ser diferente, é para Al Pacino que, ao que tudo indica, não consegue fazer papel ruim. Já fez filme medíocre, mesmo assim, ele está sempre impecável.

Keanu Reeves é quase sempre uma polêmica. Pessoalmente eu o acho um ator mediano: para canastrão não serve, mas também não é nenhum ás da interpretação. Acho que dependendo do personagem ele consegue se sair melhor ou pior. Como Kevin Lomax ele vai bem e mantém a carga dramática que o personagem pede.

A Mary Anne, mulher de Kevin,  é a peça chave no desenrolar da história, Charlize Theron surpreende com uma interpretação a altura. A personagem é quem mais vive transformação no roteiro de ambiciosa e cética para amedrontada e crente.

Pequeno, mas essencial o papel de Alice – mãe de Kevin – é interpretado por Judith Ivey que conseguiu dar vida a  uma carola que desperta dois sentimentos pelo menos, no espectador. Primeiro, um desgosto imenso para o que parece ser provincianismo e preconceito. Depois, um sentimento de conivência e compaixão.

Sinopse

Um jovem e brilhante advogado,Kevin Lomax (Keanu Reeves), recebe uma proposta de trabalho de uma firma de Nova York comandada por  John Milton (Al Pacino). Além de um salários alto diversas mordomias – como um luxuoso apartamento – acompanham a proposta que é imediatamente aceita por Kevin. Ele tem o apoio de sua ambiciosa esposa Mary Anne (Charlize Theron) e a total reprovação de sua mãe, Alice (Judith Ivey), que vê a Big Apple como uma cidade de perdição.

Mary Anne é a primeira a perceber que há algo errado com os colegas de seu marido e suas respectivas esposas. Por conta disso,  ela passa a desejar ir embora, mas forças sobrenaturais começam a atormentá-la e constrange-la. Kevin, cego pelo poder que começa a ganhar – ignora à esposa, até que um acontecimento fatal e grave o faz notar que há algo estranho a sua volta.

Diante de uma revelação assustadora sobre seu misterioso chefe, cabe a ele decidir que caminho tomar.

Pedacinho: veja abaixo um trechinho do final do filme. Spoiler gigante.

A vaidade e o orgulho são, sem dúvida, o caminho mais rápido para se chegar ao coração humano.

3 respostas

14 09 2009
Veridiana

Adorei, Dri!!!Deu vontade de ver o filme de novo, mas com outros olhos agora. Jesus Cristo sedutor??? Não é que é mesmo??? :D

Beijocas

14 09 2009
16 09 2009
Guilherme

Um dos melhores filmes que já vi na vida. É genial. Espetacular.

Brilhante, queria Adri. Brilhante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: